22/12/2021
  • Surf, calor e forró.

    Fotos e texto por @pedroscansetti e @francobota

  •  

    Eram dias estranhos aqui para nós do Rio, mal víamos sol e a água estava gélida por semanas, um cenário atípico para cariocas. Mas dezembro estava logo ali, e como bons caçadores de marolas mirávamos a vila mágica de Jeri, com aquele calor que vêm de todos os lados e seus ventos que refrescam à sombra de um coqueiro.

     

  •  

    Anualmente acontece lá uma etapa do brasileiro de Longboard, e onde tem gente reunida... têm festa. Assim, Botinha (@francobota) e eu (@pedroscansetti) zarpamos para curtir a 7 edição do Jeri Longboard Surf Festival.


     

  •  

    Nós dois nos conhecemos desde moleques, e com o passar dos anos acabamos nos desenvolvendo e trabalhando com audiovisual, o que nos levou a muitos projetos juntos. Em Jeri não podia ser diferente, em nossa bagagem levamos nossas câmeras o instigante olhar de retratar o além competição.


     

  •  

    Tênis pro canto, pé na areia, sol na moleira, boné na cabeça e senta o dedo no REC! Pra onde apontávamos era um quadro. O difícil era se segurar pra não lotar o cartão de memória na primeira hora. As imagens falam por si.

     

  •  

    Passado esse primeiro vislumbre de paisagens paradisíaca, os olhares se voltaram para ondas. Aaaaaah as marolas...enfim, linhas perfeitinhas, água clara e quente e muitos amigos dividindo o line up. Quando digo muitos, são muitos muitos mesmos! Imagine um pointbreak com um crowd só de profissionais, um pouco desesperador né? Mas lá não! Apesar da competição, esse é o momento em que todos aproveitam para se reencontrar, compartilhar e aprender, e isso faz com que as sessões de surf sejam verdadeiras festas celebrando o que, para nós, realmente importa que é a diversão. 


     

  •  

    E falando em diversão, era incrível ver a nova geração surfando. Por muitos anos parecia que o longboard estava adormecido, mas essa maré parece finalmente ter virado, e lá foi possível ver o que vêm pelos próximos anos dos pés e mentes dessa molecada. Bem animador!

     

  •  

    O Idealizador dessa Festa é o Marcelo Bibita. Entre os dias 9 e 12 de dezembro ele e sua equipe desenvolveram varias atividades na vila para que todos se sentissem abraçados durante todo o evento, através de aulas, bate-papos, apresentações de culturas locais nas artes plásticas, dança e música, e mostra de filmes em praça pública. Isso é muito importante e é o que faz dar o caráter de festival, e não ser só uma disputa por títulos. A cada ano que passa eles vão se aprimorando nesse quesito e as atividades vão ficando mais interessantes.

     

  •  

    Bom, estávamos no Ceará, não poderia faltar um forrozinho...um forrozinho toda noite! Zambumba zunindo, pé arrastando, saias rodando, suor descendo, cervejinha pra refrescar, cachacinha pra esquentar, sorriso pra lá sorriso pra cá, tudo ao sereno enquanto estrelas cadentes cortavam os céus estrelados. Noites sempre memoráveis.


     

  • Ah! Teve a competição, mas sobre isso eu não sei falar muito então caso queiram saber mais entrem lá no perfil do @jerilongfestival !

  •  

    Preparamos esse filminho pra ilustrar esses dias que sem dúvida vão deixar saudades e ansiedade para o próximo ano!

     

Compartilhe

Comentários

Este site utiliza tecnologias como cookies para melhorar sua experiência de acordo com nossa política de privacidade. Ao permanecer navegando, você concorda com estas condições.

Estamos ocupados atualizando nossa loja para você e voltaremos logo.

Whatsapp